Em Rio Branco, 147 servidores podem ter pagamento suspenso se não fizeram recadastramento

Lista com a convocação pode ser consultada a partir da página 63 do DOE. Servidores têm até o dia 13 de agosto para fazer o cadastramento.

Uma lista com o nome de 147 servidores com data de nascimento nos meses de janeiro e junho foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quarta-feria (7) para que atualizem os dados no Instituto de Previdência Municipal de Rio Branco (RBPrev).

A lista com a convocação pode ser consultada a partir da página 63 do DOE. De acordo com a publicação, estes servidores têm até o dia 13 de agosto para fazer o cadastramento.

A diretora-presidente do RBPrev, Raquel de Araújo, explica que já foram feitas todas as tentativas com as secretarias, enviaram ofícios com chamamento, mas muitos servidores ainda não compareceram.

“Na verdade, a ideia não é fazer a punição, mas não compareceram e nós temos um decreto com a missão, de até dezembro, fazer todo cadastro dos servidores. Esse chamamento por edital agora é para ratificar o que diz o decreto”, pontua Raquel.

Mais de 5 mil servidores efetivos da Prefeitura devem atualizar os dados no Instituto de Previdência Municipal. Sem atualização desde 2013, a ação começou no dia 3 de junho e se estende até o mês de dezembro. Porém, muitos ainda não compareceram.

“O prazo é até dia 13 de agosto [para os nascidos em janeiro e junho] e a gente está encaminhado para a Secretaria de Administração para que faça a suspensão do pagamento desses servidores faltosos”, esclarece.

Prejuízos

Raquel explica que quando o servidor não faz o recadastramento, a previdência trabalha por hipóteses. E trabalhar dessa forma acaba gerando um deficit nos cofres do município.

O recadastramento vai mostrar a real situação do servidor. Quando não está real, a diretora-presidente diz que o órgão trabalha por hipótese e que um dos problemas atuais do país na questão previdenciária, é porque justamente não se sabe a situação real dessa massa de servidores.

“Quando se aporta mais recurso para a previdência, isso retira recursos de políticas públicas e outras atividades. A população acaba perdendo porque o município, ao invés de investir mais na população, vai investir na previdência. Isso tudo porque está trabalhando por hipótese. Se a gente trabalha o real, isso não acontece”, conclui.

Recadastramento

O recadastramento previdenciário é feito, na primeira etapa, por meio de um pré-cadastro feito no portal do instituto. Na segunda fase, o servidor precisa ir pessoalmente na sede do instituto, na Travessa Campo do Rio Branco, bairro Capoeira, confirmar os dados, validar o recadastramento e receber o recibo.

Para validar os dados, o servidor precisa levar os documentos pessoais originais, ou cópias autenticadas, dele e também dos dependentes.

G1/Acre

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS: 0