Mesmo com redução da Petrobras, preço do gás de cozinha não baixa do Acre

A Petrobras anunciou na semana passada uma redução de 8,17% no valor do gás de cozinha de até 13 quilos. Porém, o consumidor do Acre ainda não foi beneficiado com a redução.

O Acre tem tem um dos preços do gás de cozinha mais caros do país. Essa é a primeira queda no produto em 2019. Uma equipe da Rede Amazônica Acre esteve em alguns estabelecimentos para ouvir os consumidores.

O pintor Ivan Mendes ainda não sentiu essa redução no bolso. “Está cara. A gente comprava gás de R$ 30 e agora é de até R$ 75. Comprei uma pequena para economizar no bolso, se for comprar uma grande o cara fica liso”, lamentou.

O apicultor Anselmo Forneck disse que as reduções nunca são repassadas de forma imediata para o consumidor.

“É o mesmo preço e o velho problema. O gás e combustível, em geral, podem baixar na refinaria, mas não chega no cliente. Agora quando é aumento, no dia seguinte aqui já tem o aumento mesmo com o estoque antigo. Pra mais sempre acontece, pra menos não acontece”, criticou.

Gastos

A comerciante Sandra Rodrigues diz trocar a botija de gás semanalmente. Ela afirma que chega a gastar até R$ 300 comprando gás para a lanchonete dela.

“Comprando na distribuidora sai a R$ 75. Se secar e a gente não tiver outro aqui tem que comprar no posto de gasolina que é bem mais caro”, afirmou.

 

 

G1

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS: 0